Haja paciência, persistência e resistência! Uma história que aconteceu conosco!

No dia 14/02/2019, participamos de uma palestra do Mario Sergio Cortella, com o tema Inovar, superar e transformar, a sorte segue a coragem.

Dentre diversos conceitos, histórias e exemplos dados, ele citou que nós precisamos ter 3 qualidades para construir uma família, ter um empresa e ter sucesso na vida!

São eles:

  1. Paciência
  2. Persistência
  3. Resistência

Ao ouvi-lo lembramos que nestes 6 anos conduzindo a nossa consultoria a SMFactory – Successful Minds, Treinamento em Desenvolvimento de Pessoas, Ltda., vivenciamos muitas vezes situações que exigiu de nós essas 3 qualidades.

Bia e Cortella

Então, hoje queremos partilhar uma história que aconteceu conosco, quando começamos o trabalho de prospecção de clientes, ou seja, de empresas.

Tudo começou com o processo de chegar até a empresa, lá no ínicio uma das nossas estratégias foi “contar para o mundo” que tínhamos aberto uma empresa. Como a empresa fica no Brasil, a Bia enviou uma mensagem individual para todos os amigos do Facebook contando a novidade! Aqui já temos um exemplo de PACIÊNCIA, sabe por quê? Porque na época a Bia tinha aproximadamente 1.200 amigos no Facebook, então foram 1.200 mensagens individuais. Haja paciência para enviar tanta mensagem!

Nesta estratégia, muitas pessoas não respondiam, mas outras sim, e esta história foi de um amigo que indicou uma pessoa.

Eis que fizemos o primeiro contato, e a pessoa adorou – uau neste momento tudo pareceu muito simples!!!! Mas…

… ela não era a pessoa que tinha o poder de decidir, então conversou com um par – pessoa no mesmo nível que ela na empresa – e juntos foram falar com o proprietário.

A empresa era de pequeno porte, aproximadamente 40 funcionários, 4 gerações – dono da empresa nasceu na década de 1940 e os estagiários nasceram a partir de 1998… uau, quantas questões de gerações para serem trabalhadas, isso de cara já percebemos que era uma dor (vamos fazer “adendo” aqui – se você pretende trabalhar com empresas passe a utilizar o termos correto que é necessidades, não dores).

Voltando ao que aconteceu…

Os dois Diretores demoraram 6 meses para convencê-lo, e sabe o que fizemos nestes 6 meses? Tivemos paciência, mas também tivemos persistência porque a cada 15, 20 dias fazíamos uma ligação para a empresa! Essa ligação tinha o objetivo de mostrar para eles que podíamos apoiá-los.

Eis que chegou o dia de conversar com o dono da empresa, ele se mostrou resistente, disse várias vezes que não acreditava neste tipo de trabalho, mas que concordava com os seus diretores que precisavam fazer alguma coisa, então que faria uma tentativa.

Recordamos que no meio da explicação de como faríamos o DO – Diagnóstico Organizacional, ele falou de maneira dura que não iria pagar terapia para os funcionários. Hum, neste momento acendeu para nós uma luz amarela – não tínhamos apresentado o nosso PORTFÓLIO (sim, se vai numa empresa precisa de um portfólio de serviços, do contrário a empresa não o levará a sério) adequadamente, alguma coisa na nossa comunicação soou que faríamos terapia, e não era isso – o que aprendemos? Precisávamos melhorar a nossa comunicação!

Enfim, saímos de lá com uma proposta para ser entregue em 7 dias (não se comprometa a entregar propostas no dia seguinte, isso é ruim porque você fica sem tempo para analisar todas as etapas e verificar quanto tempo de fato vai precisar, a consequência disto? Precificar errado!).

No dia acordado enviamos a proposta e eis que a empresa silenciou por 1 mês e meio, até os Diretores que pareciam super comprometidos em levar o trabalho não nos atendiam… o que fizemos?

Continuamos a ligar, até que um dia, decidimos enviar um e-mail e nele dizer, que não era nossa intenção incomodá-los, mas que gostaríamos de saber o motivo pelo qual eles não tinham aprovado a nossa proposta (aqui fomos PERSISTENTES não para incomodar o cliente, mas sim porque sabíamos que tínhamos uma solução que atendia 100% as necessidades dele), eis que 01 hora depois veio uma resposta simples, Bia, aguarde mais 3 dias!

3 dias depois recebemos uma ligação chamando para uma segunda reunião, nela o dono da empresa nos disse que a demora era porque ele tinha gostado muito da nossa proposta – embora não acreditasse, mas que decidiu abrir uma concorrência e recebeu mais 3 fornecedores, só que todos mais caros e nenhum deles demonstrou tanta segurança como nós, todos queriam fazer treinamentos sem avaliar o que de fato estava acontecendo na empresa.

A nossa PACIÊNCIA, PERSISTÊNCIA, e principalmente, RESISTÊNCIA no sentido de acreditar que tudo isso faz parte do mercado que decidimos atuar, resultou numa proposta de trabalho para 1 ano, um diagnóstico organizacional, 11 módulos de treinamentos para a liderança, sendo que 4 deles para a empresa toda!

Foi fácil ter paciência de esperar o tempo deles? Não foi, em alguns momentos ficamos até  ansiosos!

Foi fácil persistir e ligar várias vezes para o cliente? Não foi, mas a certeza de que nosso produto iria mudar a vida da empresa e dos funcionários, nos levou a RESISTIR mesmo quando o cliente demorou para responder, quando disse que não acreditava no nosso trabalho! Isso porque tínhamos a certeza do nosso propósito de vida, e esta certeza nos permitiu ouvir do cliente: vocês são melhores que os concorrentes! Isso não nos envaidece, mas reforçou que estávamos no caminho certo – o de apoiar pessoas a através de comportamentos melhores terem sucesso no trabalho, e como consequência na vida!

Você tem medo de começar? Acha que não é capaz? Acredite em nós, a nossa experiência diz… VOCÊ É CAPAZ!

By |2019-03-06T22:21:22+00:00março 6th, 2019|conhecimento|

About the Author:

Leave A Comment

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Este site usa cookies e serviços de terceiros. Ok
%d blogueiros gostam disto: